Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paulo Fatela

Blog sobre artes, ofícios, paixões e diversas questões

Paulo Fatela

Blog sobre artes, ofícios, paixões e diversas questões

Artigo sobre a Feira Urbana de Artesanato

Feira Urbana de Artesanato

 Largo João Felício – Coruche
 
Visitei a publicitada “Feira Urbana de Artesanato” no passado dia 05 de Dezembro, Largo João Felício em Coruche.
Em conversa com Sandra Velez, uma das responsáveis pela iniciativa, referiu o seu entusiasmo relativamente ao projecto, tinha como objectivo retomar uma actividade, em tempos desenvolvida pela CORART – Associação de Artesanato de Coruche “FEIRA DO LARGO” (feira de artesanato, velharias, gastronomia, jogos tradicionais, animação, exposições) que acontecia no Largo João Felício.
Sandra Velez, acrescentou que fez bastantes contactos com artesãos exteriores ao nosso concelho, tendo, assim, tido algumas presenças, indicou, também, que José Tanganho, fê-lo a nível dos artesãos de Coruche.
Constatei, que os ,poucos, participantes eram pessoas de Artes Decorativas, apenas um elemento de Coruche, também dessa área, Anabela Couto, associada da CORART- Associação de Artesanato de Coruche. Nas instalações cedidas pela Câmara Municipal de Coruche à CORART- Associação de Artesanato de Coruche, estava em destaque o artesão José Tanganho (visado no mês de Novembro na n/ rubrica de artesanato).
Registei, também, a participação da Associação de Solidariedade “ENCOSTATAMIM”, colaborou com uma venda de peças decorativas.
Como se diz na gíria o “tempo não ajudou”, foi um dia com alguma chuva e muito frio, como è suposto neste mês de Dezembro. Será que foi pelas condições meteorológicas, que os artesãos de Coruche, associados ou não da CORART – Associação de Artesanato de Coruche, não participaram na “Feira Urbana de Artesanato”?
Colocada a questão da designação da iniciativa “Feira Urbana de Artesanato” Sandra Velez, disse que se deve ao facto da feira acontecer em espaço urbano e não com o conceito de artesanato urbano.
O pai natal apareceu e os “Meninos do Bairro” apresentaram a peça de teatro, prevista.
O cinzento imperou no dia 05/12/2009 no Largo João Felício em Coruche, no entanto Sandra Velez diz ser sua intenção de promover a partir de Março, mais iniciativas nesta perspectiva, tentando introduzir dinâmica, afirma estar bastante motivada, considerando o curso de Artes Decorativas que está a acontecer nas instalações da CORART – Associação de Artesanato de Coruche, do qual é formadora.

 
 
 
“Nós por cá” ficamos a aguardar, sendo certo que a CORART – Associação de Artesanato de Coruche, tem obrigações conferidas nos seus estatutos no que concerne à promoção e a divulgação nomeadamente dos seus associados artesãos, pelo que se impõe empenho, digo eu, na qualidade e fundador da referida associação.
 
Como nota final, referir, em jeito de balanço, que temos no Jornal de Coruche, desde Março 2008, divulgado/promovido o artesanato e os artesãos de Coruche, através de artigos específicos e da rubrica “Artesanato em Coruche”, até à data foram visados vinte e quatro artesãos e publicados dezassete artigos sobre artesanato.
 
Texto: Paulo Fatela
Fotos: Sandra Velez